SEO

10 fatores relevantes de SEO on-page para um site WordPress

Neste artigo, vou detalhar as principais técnicas de SEO on-page que você pode usar para obter classificação mais altas no Google, com base em dados muito simples de fazer. Certamente você já sabe que temos muitas técnicas de SEO a aplicar em nossas páginas da Web. Mas ainda temos muito o que aprender e até criar para o futuro. Tudo isso, porque os motores de busca estão sempre atualizando seus algorítimos e aperfeiçoando suas técnicas.

Você já se perguntou se as dicas de SEO na página que os especialistas estão recomendando realmente funcionam? Quero dizer, usar sua palavra-chave segmentada em seu URL realmente tem um impacto sobre SEO? A velocidade do site é um fator que realmente influencia nos rankings?

Descubra agora como proceder para aplicar as melhores e mais simplificadas técnicas; mas não menos importantes; para que o seu site WordPress, ou qualquer outra plataforma tenha sucesso.

O que é SEO on-page?

SEO on-page - refere-se à prática de otimizar páginas da web para melhorar os rankings dos mecanismos de busca de um website e ganhar tráfego orgânico. Essa técnica, também conhecido como SEO on-site.

Além de publicar conteúdo relevante e de alta qualidade, o SEO na página (on-page), inclui otimizar seus títulos, tags HTML como: título, meta e cabeçalho e imagens. Isso também significa garantir que o site tenha um alto nível de especialização, autoridade e confiabilidade.

Ele leva em consideração vários aspectos da página da Web que, quando somados, melhoram a visibilidade do site nos resultados da pesquisa. Isso é o que todos os proprietários de sites almejam durante sua vida.

Sites bem otimizados obtêm mais e mais tráfego ao longo do tempo e isso significa mais leads e vendas . Sem SEO, os pesquisadores não conseguirão encontrar o seu site e todo o seu trabalho será em vão.

Por que o SEO on-page é importante

O SEO on-page é importante porque ajuda os mecanismos de pesquisa a entender seu site e seu conteúdo. E além disso, podem identificar se ele é relevante para a consulta de um usuário.

À medida que os mecanismos de pesquisa se tornam mais sofisticados, há um foco maior em relação à relevância. E também à semântica nas páginas de resultados de mecanismos de pesquisa - SERPs.

Veja o que faz o Google, com sua infinidade de algoritmos complexos

  • Entender o que os usuários estão realmente procurando quando digitam uma consulta.
  • Entregar resultados de pesquisa que atendam à intenção do usuário, nos moldes informativo, comercial, de navegação.

E você deve imprescindivelmente adaptar-se a esse desenvolvimento. E portanto, você pode fazê-lo garantindo que seu website e seu conteúdo sejam bem otimizados de acordo com as práticas recomendadas mais recentes. Isso inclui tudo o que é visível para os usuários em suas páginas da Web. Por exemplo: texto, imagens, vídeo ou áudio. E também inclui, elementos visíveis apenas para pesquisa motores. Ou seja: tags HTML, dados estruturados e outros atributos.

Além disso, você não pode simplesmente ignorar o SEO on-page, porque você tem mais controle ao otimizar elementos on-site. Oo contrário do SEO off-page, que consiste em sinais externos, ou seja, backlinks.

SEO off-page são ações realizadas fora do seu site para afetar a confiabilidade e a autoridade do seu site. Isso inclui a criação das ligações inbound e os sinais sociais corretos. Um bom exemplo; como eu já mencionei; são os backlinks.

Portanto, se você investir esforços estratégicos para SEO on-page, verá um aumento no tráfego e um aumento da sua presença na pesquisa.

Este guia vai exibir pelos menos 10 fatores relevantes de SEO on-page

Prestar muita atenção a essas dez áreas ajudará a melhorar seu conteúdo e sua autoridade, além de aumentar sua classificação, tráfego e conversões no seu web site.

  1. Conteúdo EAT
  2. Tags de títulos
  3. Palavra-chave primária na URL
  4. Descrição Meta
  5. Tags de cabeçalho - Subtítulos
  6. Compatibilidade com dispositivos móveis
  7. Adicionar links internos
  8. Fazer auditoria de conteúdo
  9. Otimização de Imagem
  10. Experiência do Usuário

1 - Criar Conteúdo EAT

EAT é uma ótima maneira de organizar seus pensamentos e conteúdos para torná-lo mais eficaz.

EAT, que significa Expertise, Authoritativeness e Trustworthiness, é a estrutura que os avaliadores do Google usam para avaliar criadores de conteúdo, páginas da Web e sites como um todo.

O Google sempre valorizou o conteúdo de alta qualidade. Ele quer garantir que os sites que produzem conteúdo de alta qualidade sejam recompensados ​​com classificações melhores e sites que criam conteúdo de baixa qualidade tenham menos visibilidade.

Existe uma relação clara entre o que o Google considera conteúdo de alta qualidade e o que aparece nos resultados da pesquisa. E às vezes tudo aparece!

Chame isso de correlação ou causalidade. Seja o que for, o EAT está, de alguma forma, desempenhando um papel nos resultados da pesquisa orgânica do Google. O que significa EAT deve ser uma consideração em sua estratégia de SEO com prioridade.

2 - Tags de Título

A tag de título é uma tag HTML que está localizada na seção head de cada página da Web. Ela fornece uma sugestão ou contexto inicial sobre qual é o assunto tópico da respectiva página em que está. Além disso, os recursos nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa são vistos como um link clicável.

No entanto, você também o vê na janela do navegador, o que distingue o básico sobre o que é sua página da web. Observe que quando você abre uma página do site ela está no topo da janela do Browser à direita do ícone do site. E cada página deve ter o seu próprio título exclusivo.

Embora tenha pouco impacto nos rankings orgânicos, ter duplicações, deixá-lo ausente ou mal escrito, pode afetar negativamente os resultados de SEO.

3 - Palavra-chave primária na URL

Se eu estivesse escrevendo um artigo sobre dicas de SEO, meu URL final com o destino de palavra-chave ficaria assim: meusite.com.br/dicas-de-seo/.

Então, isso realmente ajuda você a ter uma classificação, mas muito pequena. Em um dos meus estudo sobre SEO li que John Mueller, do Google, tinha dito: “Acredito que esse seja um fator de classificação muito pequeno. Então não é algo que eu realmente tentei forçar. E não é algo que eu diga que vale a pena tentar reestruturar seu site apenas para que você possa obter palavras-chave em seu URL. “Mas eu recomendo usá-lo? Absolutamente.

Se ele recomenda usar, então devemos usar. Se a relevância é pequena, então vamos usar, porque é melhor do que usar algo que não tenha nenhuma relevância.

Quando seu link é compartilhado, as pessoas podem identificar facilmente o que é a página, mesmo sem clicar na página. Isso deve aumentar o tráfego de referência comparado a ter links semelhantes a esse.

4 - Descrição Meta para melhorar as técnicas de SEO

Esta etapa, provavelmente você já está familiarizado com ela. Com as maravilhas das meta descrições, existentes mesmo durante os primeiros anos de SEO. Essas descrições ou meta tags podem lhe dar a oportunidade de falar sobre o conteúdo e a página da Web em um texto breve. É exibido abaixo do título da sua página nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa.

Embora as meta descrições não afetem diretamente seus rankings de SEO, elas possuem os atributos indiretos que ajudam a aumentar o tráfego. Ao otimizar suas meta descrições, pode melhorar suas taxas de cliques e a maneira como as pessoas veem sua página nos resultados da pesquisa. Porém, elas devem ser um resumo do que o seu conteúdo pode mostrar.

5 - Tags de cabeçalho - Títulos e Subtítulos

As tags de cabeçalho são elementos HTML de H1 até H6 usados ​​para identificar títulos e subtítulos em seu conteúdo de outros tipos de texto.

As tags de cabeçalho não são tão importantes para o ranking do site quanto costumavam ser, mas essas tags ainda têm uma função importante, para seus usuários e seu SEO.

Eles podem afetar indiretamente seus rankings:

  • Tornar o seu conteúdo mais fácil e mais agradável para os visitantes lerem.
  • Fornecer contexto rico em palavras-chave sobre o seu conteúdo para os mecanismos de pesquisa.

Yoast SEO ainda enfatiza o uso correto e relevante destes cabeçalhos de títulos e subtítulo. E para um plugin utilizado por mais de 5 milhões de proprietários de sites, isso deve ser considerado.

6 - Compatibilidade com dispositivos móveis

Enquanto estamos no assunto de mobilidade, a facilidade de uso móvel é outro grande fator de classificação de SEO. Mais pessoas usam dispositivos móveis do que desktop para acessar a web. Portanto, essa é uma razão pela qual houve mudanças na forma como o Google classifica os resultados da pesquisa.

O primeiro índice de dispositivos móveis do Google agora é uma realidade. Isso significa que ele está atraindo os resultados de sites otimizados para dispositivos móveis primeiro, em vez de sites voltados para computadores desktop. Se o seu site não for otimizado para dispositivos móveis, você corre o risco de sair no frio, pelo menos em termos de SEO.

Os fatores primordiais para que os buscadores olhem para seu site incluem:

  • Se você tem um site responsivo que redimensiona automaticamente para caber no dispositivo.
  • Se você está usando fontes grandes para facilitar a leitura em uma tela pequena.
  • Acessibilidade e navegabilidade, inclusive facilitando tocar nos menus.
  • Garantir que o conteúdo essencial não esteja oculto pelos anúncios intersticiais.

Links internos são links que vão de uma página em um domínio para uma página diferente no mesmo site. E estes foram comprovados, mais uma vez, para ajudar nas classificações. Então, uma dica rápida é olhar para as páginas que estão classificando na página do Google. E no entanto, adicionar alguns links internos às páginas relevantes que você deseja classificar. E com sorte, será suficiente para dar um pequeno impulso às suas páginas.

Você pode encontrar páginas classificadas acessando o Google Search Console, clicando no tráfego de pesquisa e, em seguida, pesquisando análises.

Uma questão importante, que muito acham que os mecanismos de pesquisa vão classificar suas páginas é preenchê-las com o maior número de links. Isso não se aplica nas boas práticas de SEO. O importante é ter poucos links de qualidade, ao invés de uma quantidade desordenada.

8 - Fazer auditoria de conteúdo

Muitos proprietários de páginas da Web estão mais focados em criar e publicar novos conteúdos que não incomodam a verificação do conteúdo existente. Isso é um grande erro para evitar, já que auditar seu conteúdo anterior pode ajudar de várias maneiras.

Ele ajuda a avaliar se o seu conteúdo existente realiza metas e ganhos de ROI. E identifica se as informações do seu conteúdo são precisas e atualizadas. Além disso, pode ajudar você a ver qual conteúdo funciona melhor para você e para a página da Web. Em geral, a auditoria de conteúdo ajuda nas suas estratégias e deve ser feita regularmente.

9 - Otimização de Imagem

É melhor adicionar imagens para que suas páginas da Web pareçam atraentes para os espectadores. No entanto, as imagens não são criadas iguais. Certamente, algumas podem abrandar o seu negócio, se você adicioná-las de forma errada.

É por isso que você também deve otimizar todas as imagens da sua página, pois isso pode ajudar nas oportunidades de classificação. Elas devem carregar mais rápido e oferecer uma melhor experiência ao usuário, o que ajuda a manter as taxas de conversão altas. Certifique-se de adicionar títulos e texto alternativo também. Adicionar imagens exclusivas em cada conteúdo é a melhor maneira de obter melhores resultados.

10 - Experiência do Usuário - RankBrain

Por um tempo, o Google vem usando inteligência artificial para melhor classificar as páginas da web. Ele chama esse sinal de RankBrain. Isso inclui outros sinais que afetam sua classificação no mecanismo de pesquisa. Esses são:

  • Taxa de cliques: a porcentagem de pessoas que clicam para visitar seu site depois que uma entrada aparece nos resultados de pesquisa.
  • Taxa de rejeição: o número de pessoas que se envolve com suas páginas da web. Isso, basicamente significa que seu site forneceu, ou não, o que elas queriam.
  • Tempo de permanência: quanto tempo eles ficam no seu site depois que eles chegam.
    RankBrain foi um dos principais fatores de ranking SEO em 2018.

Se as pessoas acessarem seu site, não gostarem dele e portanto, saírem, o Google achará que ele não é relevante para as necessidades dele. Se um número suficiente de pessoas fizer isso, talvez seja mais difícil para o seu site ter uma classificação mais alta nos resultados de pesquisa.

Por outro lado, se as pessoas clicam em sua página da Web e ficarem por um tempo, isso informa ao Google que seu conteúdo é relevante para a pesquisa deles. Então, quando você otimizar títulos, descrições e conteúdo para obter os cliques e agregar valor do outro lado, você pode aumentar sua classificação no mecanismo de busca.

Palavras finais dobre técnicas de SEO:

Talvez depois disso você possa ficar obcecado com otimizações simples como palavras-chave em títulos, mas precisa saber que há poder no valor acumulado. Agora, enquanto nossos dados suportarem muitos desses fatores de otimização de mecanismos de busca na página, há muito pouca correlação na maioria das nossas descobertas em um nível individual.

Entretanto, você pode implementar todas as otimizações diferentes juntas e deve começar a ver mais resultados. Mas, o que é mais importante, sempre se concentre em cumprir a intenção do usuário da melhor maneira possível. Dessa forma, você estará no caminho certo para aperfeiçoar seu SEO na página.

O Search Engine Optimization bem aplicado nas páginas da web faz o seu site subir no ranking.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock Detectado

Por favor, não bloqueie nossos anúncios. Não temos nada que impeça a leitura dos artigos. Também não vamos coletar seu dados!