Como Escrever Postagens no Blog e Classificar no Google

Hoje eu vou mostrar um pequeno artigo, para você aprender como escrever postagens no blog e classificar no Google. É verdade que, todos os proprietários de websites querem que seus posts sejam vistos nos motores de buscas, principalmente no Google. Isso é apenas pra pessoas normais. Mas apenas alguns entendem o que faz a diferença entre um post de blog que classifica bem e outro que não tem o mesmo potencial.

Você não precisa necessariamente ser um especialista em SEO para escrever posts que sejam consistentes. É necessário ter algumas técnicas para saber como postar um conteúdo bom e de qualidade.

A otimização de mecanismos de pesquisa é extremamente importante para os profissionais de marketing. Isso não quer dizer exclusividade para esta área, mas quem entende deste assunto, certamente tem maiores chances de aparecer no topo.

Quando você otimiza suas páginas da web, incluindo suas postagens de blog, você está tornando seu site mais visível. Principalmente, para as pessoas que estão inserindo palavras-chave associadas ao seu produto, ou serviço por meio de mecanismos de pesquisa como o Google.

Mas as atualizações copiosas do algoritmo do Google tornam isso complicado, além de constantes alterações. E as melhores práticas de SEO de hoje são todas sobre relevância e intenção.

Veja algumas dicas sobre como escrever postagens que classificam bem

Toda essa confusão é um problema comum enfrentado pelos profissionais de marketing de conteúdo digital. E portanto, queremos ajudar. Nesta postagem, abordaremos como otimizar suas postagens de blog para as palavras-chave com as quais você se importa, juntamente com algumas outras táticas de otimização que você deve ter em mente.

Note que esta lista não cobre todas as regras dependentes de Search Engine Optimization. Em vez disso, as seguintes dicas de SEO são os fatores on-page para você começar com uma estratégia de SEO para o seu blog em particular.

[wpsm_toplist]

Comece escolhendo um bom título

Suas principais palavras-chave devem estar no título da sua página ou dopost. Como o Google trata os sinônimos da mesma forma, você pode usar sinônimos no título, mas ter algo totalmente não relacionado é uma má prática de SEO.

Adicione modificadores ao título. Modificadores como: Melhor, Top, Mais barato, entre outros, no título, ajudam você a obter tráfego adicional sem esforço adicional.

Muitas pessoas adicionam modificadores como esses à sua palavra-chave principal enquanto pesquisam online. Isso não é completamente necessário para adicionar modificadores, mas é uma maneira agradável e rápida de obter mais tráfego.

Adicionar Palavras-chave LSI

As palavras- chave LSI são uma tática avançada de SEO na página e elas estão trabalhando muito bem agora. Você criar uma “ação de conteúdo” para discutir melhores termos em torno de sua palavra-chave principal.

Veja neste exemplo como adicionar palavras-chave SLI. Suco de Laranja é a nossa palavra-chave simbólica, então veja o que circula em torno deste termo.

GarrafaRecipiente para de suco de laranja
BeberIngerir o suco de laranja
FrutaReferência a fruta laranja
DoceO sabor do suco de laranja
ReceitaRefere-se a como fazer suco de laranja
GeladoOuco de laranja gelado
EspremedorEspremedor de suco de laranja
AdoçantePara adicionar ao suco de laranja

Palavra-chave LSI

Todas estas palavras englobam as chamadas palavras-chave CLI e podem estar relacionadas à palavra-chave principal. Todos estes termos, de alguma forma, podem ser adicionadas ao suco de laranja.

Dica: evite encher o seu texto com as palavras LSI, descubra o limite correto de acordo com que estiver escrevendo.

Usar palavras-chave de cauda longa

Se você tiver alguma experiência com SEO, talvez já esteja familiarizado com palavras-chave de longo prazo. Em suma, palavras-chave de cauda longa são variações de palavras-chave centrais, mas com palavras extras associadas a elas.

Neste ínterim, sabemos, que usar palavras-chave de cauda longa tem muitos benefícios.

  1. Primeiro, elas geralmente têm muito menos concorrência do que palavras-chave mais curtas e mais óbvias.
  2. Em segundo lugar, elas tendem a se classificar muito bem por causa de sua natureza altamente direcionada.

Entretanto, não cometa os erros de encher seus posts com toneladas de palavras-chave, desnecessariamente. Em vez disso, concentre-se em 1 ou 2 palavras-chave principais e deixe o conteúdo fluir naturalmente. Por outro lado, é importante acrescentar sinônimos dessas palavras-chave para enriquecer o seu texto e mostrar aos usuários que você não está fugindo do assunto. Bots também são capazes de perceber isso e pode indexar melhor o post.

Ao criar postagens de blog, não tenha medo de vincular outras fontes também. Conectar-se a outros sites de boa reputação dá ao seu público mais material para ler. E também mostra que houve alguma pesquisa real envolvida. Nada constrói credibilidade como fatos duros e frios de fontes respeitáveis.

As pessoas que mais compartilham nas redes sociais são as que mais ganham seguidores, exceto os já famosos. Lembre-se dessa ideia! Você pode seguir sites famosos sem estar em uma rede social. Apenas incluindo links deles no seu site e melhor ainda com autorização, ou alguma participação.

Este sim, você pode fazer com uma técnica mais simples. Links internos também desempenham um papel em como os posts do blog são classificados. Os links internos facilitam o processo de rastreamento e permitem que os robôs do Google criem um sitemap mais claro. Isso não apenas ajudará a sua classificação no blog, mas também outras postagens mais obscuras a serem classificadas.

Otimizar o texto alternativo das imagens

As postagens do blog não devem conter apenas texto. Você também deve incluir imagens que ajudem a explicar seu conteúdo. Mas os mecanismos de busca não procuram apenas imagens. Em vez disso, eles procuram por imagens com texto alternativo .

Como os mecanismos de pesquisa, teoricamente, não podem ver imagens da mesma forma que os humanos, o texto alternativo informa o nome de uma imagem. O que acaba ajudando a classificação dessas imagens nos resultados do Google. O texto alternativo também contribui para uma melhor experiência do usuário, já que ele será exibido dentro do contêiner de imagens. Principalmente, quando uma imagem não puder ser encontrada ou exibida. Além disso, pode melhorar a acessibilidade para pessoas com visão deficiente que estão usando leitores de tela.

Tecnicamente, o texto alt é um atributo que pode ser adicionado a uma tag de imagem em HTML. Aqui está o que uma tag de imagem completa pode parecer

<img src="imagem.png" alt="nome da imagem" title="dica da imagem">

Adicionar palavras-chave ao seu texto alternativo pode parecer insignificante. Porém, isso não afetará suas classificações de pesquisa tanto quanto outras coisas dessa lista. Mas vale a pena o minuto extra que leva para mudar o nome como um código, para algo preciso e descritivo.

Escrever postagens mais longas e verificáveis

Em uma época em que os períodos de atenção são menores do que nunca, você esperaria que postagens mais curtas e mais fáceis de ler seriam pontos de ganhos com os mecanismos de pesquisa. Mas isso não poderia estar mais longe da verdade.

O Google ainda privilegia postagens mais longas, e artigos de classificação mais alta geralmente têm mais palavras do que aquelas que estão mais abaixo no ranking. No entanto, certifique-se de que o artigo seja facilmente rastredo pelos seus leitores.

Você pode fazer isso usando cabeçalhos evocativos que contam a história completa. Se os seus leitores não conseguem entender a essência do artigo apenas olhando para os cabeçalhos, você está fazendo errado.

Certifique-se de que os cabeçalhos são descritivos o suficiente para dar aos seus leitores pelo menos um resumo do que o artigo fala.

Não usar muitas tags de tópicos semelhantes ao escrever sua postagem

As tags de tópico podem ajudar a organizar o conteúdo do seu blog. Por outro lado, se você usá-las em excesso, elas podem ser realmente prejudiciais. Se você tiver muitas tags semelhantes, poderá ser penalizado pelos mecanismos de pesquisa por ter conteúdo duplicado.

Pense desta maneira: quando você cria uma tag de tópico, também cria uma nova página de site, onde o conteúdo dessas tags de tópico será exibido. Se você usar muitas tags semelhantes para o mesmo conteúdo, elas aparecerão nos mecanismos de pesquisa como se você estivesse exibindo o conteúdo várias vezes em todo o site.

Por exemplo, tags de tópicos como: web hosting, hosting e host são muito semelhantes entre si para serem usadas em o mesmo post.

Se você está preocupado com o fato de suas postagens atuais no blog terem muitas tags semelhantes, reserve algum tempo em um futuro próximo para esclarecê-las. Escolha cerca de 15 a 25 tags de tópico que você considera importantes para o seu blog e que não são muito semelhantes entre si. E da mesma forma, que só marquem suas postagens com essas palavras-chave. Dessa forma, você não terá que se preocupar com conteúdo duplicado.

Usar estruturas de URL que ajudem seus visitantes

A estrutura de URL de suas páginas da Web; que são diferentes dos URLs específicos de suas postagens; deve facilitar a compreensão da estrutura do website e do conteúdo que eles estão prestes a ver. Os mecanismos de pesquisa favorecem os URLs de páginas da web que facilitam para eles e os visitantes do site entender o conteúdo da página.

Essa diferenciação é incorporada nas estruturas de URL respectivas dos blogs. Se eu decidisse ir para a seção Marketing dessa página principal, seria direcionado para o URL http://temasblog.com.br/marketing/. Se quisermos ler a seção de vendas, tudo o que precisamos fazer é alterar a URL de marketing para vendas.

Essa estrutura de URL ajuda a entender que marketing e vendas são seções menores – chamadas de subdiretórios, dentro do blog maior. Escrever postagens para SEO sempre requer muita técnica.

É importante que as URLs sejam para postagens, ou páginas, ou tópicos que os leitores estão procurando. Em outras palavras, eles devem ter correlação com o conteúdo que os leitores estão lendo, neste momento.

Dessa forma, a estrutura da URL atua como um sistema de categorização para os leitores, permitindo que eles saibam onde estão no site e como acessar as novas páginas do site. Os mecanismos de busca apreciam isso, pois torna mais fácil para eles identificar exatamente quais informações os pesquisadores acessarão em diferentes partes do seu blog ou site.

Palavras finais

Escrever postagens de blog que classificam bem é realmente uma ciência. Entender como os mecanismos de busca funcionam e o que eles gostam pode parecer um desafio, mas é perfeitamente possível quando você sabe o que está fazendo. Se você seguir as dicas descritas neste artigo, não deverá ter problemas para classificar suas postagens no futuro.

Qual é a sua reação para este post?

Excitante
0
Feliz
0
Gostando
0
Não gostou
0
Bobagem
0